29/04, 18H01: Marta Guerreiro – Açores podem “servir como exemplo para uma nova reconfiguração” no setor do turismo

Ponta Delgada, 29 de Abril de 2020

Marta Guerreiro sublinha que os Açores podem “servir como exemplo para uma nova reconfiguração” no setor do turismo

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo sublinhou hoje que o trabalho levado a cabo no posicionamento do destino Açores pode “servir como exemplo para uma nova reconfiguração” no setor do turismo, numa “saída verde” da atual situação.

Marta Guerreiro, que falava na webinar ‘Turismo nos Açores: Caminhos para o Futuro’, promovida pela Associação de Turismo Sustentável do Faial para debater o setor turístico da Região no âmbito da pandemia de COVID-19, salientou que “nesta altura ninguém sabe como é que o turismo se vai reconfigurar”, mas frisou acreditar que “haverá lugar para um turismo diferente, com novas oportunidades de desenvolvimento para destinos não massificados, exclusivos e sustentáveis”, como os Açores.

“Acredito na nossa capacidade de afirmação, enquanto Região, neste setor”, garantiu Marta Guerreiro, considerando que os Açores serão “capazes de responder a esta crise”, especialmente pelo caminho que fizeram no que diz respeito à certificação como Destino Turístico Sustentável, o que representa uma vantagem, mas também “a grande responsabilidade de nos posicionarmos numa forma muito afirmativa nesta saída verde”.

“Como região com preocupações acrescidas nesta matéria, temos a obrigação de nos posicionar numa reconfiguração do setor do turismo como pioneiros, onde, de facto, temos sido”, afirmou.

“Em conjunto, acredito que seremos capazes de encontrar as melhores respostas”, frisou a Secretária Regional.

“Foi em conjunto que chegámos até aqui, portanto acredito que, em conjunto, conseguiremos sair da melhor forma desta situação”, acrescentou.

Relativamente aos mercados, a governante referiu que os Açores se têm “posicionado numa procura exigente e disposta a pagar por experiências diferenciadoras e é aí que temos de continuar”, sublinhando a importância de se manter uma oferta qualificadora, sem comprometer o fator preço, no âmbito da estratégia de abertura faseada defendida.

Contudo, para a titular da pasta do Turismo, “nesta fase, as questões da saúde pública são determinantes”, pelo que importa, primeiramente, transmitir segurança no que diz respeito à saúde, motivo pelo qual o Governo dos Açores está a preparar a retoma com um Manual de Boas Práticas COVID-19 para o setor do Turismo e a respetiva formação.

No que se refere ao apoio às empresas, Marta Guerreiro referiu que os Açores contam com “um conjunto de medidas”, sendo “a única Região do país que, neste momento, tem, para várias vertentes, apoios a fundo perdido”.

“O esforço da Região tem sido, em conjunto com o grupo de trabalho que criámos para esta matéria, criar soluções que permitam aliviar a tesouraria das empresas, por forma a ser possível alcançar o grande objetivo final de manutenção dos postos de trabalho”, frisou.

“Não é previsível antecipar estes ciclos, mas o que podemos garantir, enquanto governo, é que nos manteremos ao lado dos empresários, iremos analisando as necessidades e tentaremos sempre, dentro das nossas capacidades, dar resposta àquilo que for necessário”, assegurou a Secretária Regional.

Tratando-se de uma situação de abrangência internacional, a governante salientou ainda a necessidade de uma resposta de “um envelope financeiro” por parte da União Europeia, que privilegie as regiões mais dependentes do turismo.

GaCS/HMB

Translate »